Portal da Enfermagem
Apoio Cultural:
Plantão de Notícias

Fique bem informado com tudo que acontece na área da enfermagem e da saúde! Clique na notícia desejada para visualizar o texto na íntegra.






Campanha pela prevenção da gravidez na adolescência

9/21/2010
Divulguem   |
A A A

No mundo, um terço das 205 milhões de gravidezes ocorridas a cada ano não são planejadas. No Brasil, 15,9 anos é a idade média da população feminina para a ocorrência de gravidez, segundo pesquisa do Ministério da Saúde.

 

Pelo quarto ano consecutivo, mais de 70 países da Europa, Ásia e América Latina, participam do Dia Mundial da Prevenção da Gravidez na Adolescência 2010 (26 de setembro) que este ano tem como tema “Sua Vida Sua Responsabilidade”. A data é promovida por organizações não-governamentais e sociedades médicas internacionais com apoio mundial da Bayer Schering Pharma. O site da campanha é www.vivasuavida.com.br .

 

A gravidez na adolescência gera impacto físico, emocional, familiar e social. De acordo com um levantamento da Organização das Nações Unidas, um terço das 205 milhões de gravidezes ocorridas a cada ano não são planejadas. Segundo dados da Organização Pan-Americana da Saúde (OPAS), a América Latina registra anualmente 54 mil nascimentos com mães menores de 15 anos e 2 milhões com idades entre 15 e 19 anos. Já no Brasil, estudo do Ministério da Saúde revela que 15,9 anos é a idade média da população feminina para a ocorrência de gravidez. “O acesso aos métodos contraceptivos e as ações de educação podem impactar na queda do número de partos em adolescentes, pois os jovens aceitam bem as informações vindas de orientadores, professores e médicos”, explica a Dra. Arícia Giribela, doutora pela Universidade de São Paulo e membro da Comissão de Anticoncepção da FEBRASGO.

 

A campanha será promovida a partir de amanhã (22) e segue até o próximo dia 28 de setembro, quando adolescentes de diversas cidades participarão de palestras e ações educativas com o objetivo de receber orientações sobre a saúde sexual e reprodutiva, além de conhecer as suas responsabilidades para a prevenção da gravidez não planejada. “O jovem que participa de ações educativas se prepara antes de iniciar a vida sexual, pois recebe orientações para se proteger contra a gravidez não planejada e doenças sexualmente transmissíveis”, afirma a Dra. Arícia Giribela.

 

Uma pesquisa realizada pela Bayer Schering Pharma com mais de 5 mil adolescentes de 25 países da Ásia, Europa, América do Norte e América Latina, incluindo o Brasil, revela que 60% das adolescentes do sexo feminino e 55% do sexo masculino consideram que falar com sua parceira sobre contracepção seja um tema “difícil”. Na América Latina, apesar de 32% dos jovens classificarem o método contraceptivo como a parte mais importante da relação sexual, 56% admitem terem tido relações com um novo parceiro sem o uso de anticonceptivos. Diante deste cenário, o Dia Mundial da Prevenção da Gravidez na Adolescência promove ações educativas com o objetivo de enfatizar a importância dos jovens conhecerem a sua responsabilidade na prevenção da gravidez não planejada, além de se proteger de doenças sexualmente transmissíveis.

 

A Campanha

O Dia Mundial da Prevenção da Gravidez na Adolescência 2010 acontece pelo quarto ano em mais de 70 países da Europa, Ásia e América Latina. Patrocinada mundialmente pela Bayer Schering Pharma, a campanha é realizada pela agência global de saúde reprodutiva e sexual, Marie Stopes International (MSI), Organização Pan-Americana da Saúde e da Educação (PAHEF), Federação Internacional de Paternidade Planejada (IPPF), o Population Council, a Sociedade Europeia de Contracepção (ESC), Federação Internacional de Ginecologia Infantil e Juvenil (FIGIJ), o Conselho sobre Contracepção Ásia/Pacífico (APCOC), o Centro Latino-Americano de Saúde e Mulher (CELSAM) e a Agência dos Estados Unidos para o Desenvolvimento Internacional (USAID). No Brasil, a iniciativa conta com o apoio da FEBRASGO (Federação Brasileira das Associações de Ginecologia e Obstetrícia) e do Canal Futura. Também participam das ações a cineasta Sandra Werneck, diretora do longa-metragem “Sonhos Roubados” – que aborda o impacto da exclusão social na vida de crianças e adolescentes, com foco na questão da sexualidade - e do autor Marcos Ribeiro, coordenador do Centro de Orientação e Educação Sexual (CORES).  Mais informações nos sites www.vivasuavida.com.br, www.your-life.com , www.celsam.org  e www.programa-ato.com.br .




Fonte: Burson-Marsteller


Comentários   Clique aqui para enviar seu comentário.
O portal da Enfermagem não faz a moderação dos comentários sobre suas matérias, esse Espaço tem a finalidade de permitir a liberdade de expressão dos seus leitores, portanto, os comentários não refletem a opinião dos gestores. Apesar disso, reservamo-nos o direito de excluir palavras de baixo calão, eventualmente postadas.

Nenhum comentário enviado.


Voltar Imprimir Indicar por e-mail Comente está notícia

Cadastre-se

para receber nossos informativos >>>>>