São Paulo, 26 de novembro de 2020
Home / Colunistas / Segurança do paciente, profissional, serviço e meio ambiente.

Gestão da Segurança | Liliane Bauer Feldman

Enfermeira. Doutora em Ciências pela UNIFESP (2010), Mestre em Ciências pela Universidade Guarulhos (2002) e Especialista em administração hospitalar pela CEDAS São Camilo (1985). Especialista em mediação e conciliação para resolução de conflitos pela EPM (2018). Foi coordenadora do GT Segurança do Paciente do Coren-SP (2014-2018). Membro dos Grupo de Estudos GEPAG e GEPAV-SE da UNIFESP. Membro fundador da REBRAENSP e da SOBRASP. Docente do curso de Especialização em Saúde do SENAC e da Faculdade de Ciências da Saúde FECs do Hospital Alemão Oswaldo Cruz. Conteudista do curso EaD em Segurança do paciente do SENAC e UNISA. - Email: lilianedoutora@gmail.com

+ postagens

Segurança do paciente, profissional, serviço e meio ambiente.

Olá, caros colegas enfermeiros e equipe de enfermagem, início esta coluna lhes dizendo que estou bem animada em conversar com vocês por meio do Portal da Enfermagem.

Nosso universo de conhecimento e compartilhamento de informações será sobre a temática Segurança.

Você deve estar pensando... por que ela não mencionou segurança do paciente?

Porque, desde 1999, eu aprendi a estudar a segurança no âmbito mais amplo, que inclui o paciente, profissional, serviço de saúde e o meio ambiente. Isso porque se entende que todos são afetados quando ocorre um incidente ou evento adverso (EA), em maior ou menor intensidade.

O evento adverso é um incidente que causa dano. Esse dano pode atingir o paciente, o profissional chamado de segunda vítima, a empresa, e/ou as redondezas, os vizinhos do seu entorno.

O dano pode lesionar o corpo físico, psíquico, social e moral do ser humano, atingido ou envolvido no fato; pode causar prejuízos emocionais, materiais, financeiros, estruturais e organizacionais; afastar o trabalhador; abranger os processos de trabalho, interrompendo o atendimento ao paciente e/ou usuário da unidade de saúde, afetando a prestação de serviços.

A compreensão do conceito do EA é apenas um aperitivo para adentrar nessa jornada!

Quero destacar que entrevistas com especialistas, relatos de pesquisas, comentários da mídia, assuntos em pauta no momento, alvos específicos como, por exemplo, aplicação de ferramentas, usabilidade de equipamentos, entre outros, que serão trazidos à baila para agregar esse saber.

Lembre-se que “não podemos mudar a condição humana, mas podemos mudar as condições aos quais os humanos trabalham”, diz Reason J.

Hoje, eu gostaria de traçar uma sequência de doze conteúdos, para conversarmos no âmbito deste assunto, de tal forma que, aos poucos, você consiga obter um alicerce ou enriquecer seu repertorio sobre como implantar, implementar e ou avançar construindo a Segurança na assistência prestada, em seu local de atuação.

Assim, pretendo percorrer esse caminho com estes tópicos:
1. Melhoria da Qualidade e Aumento da Segurança - propósito e missão
2. Marcos da Segurança no Brasil - entendendo o sistema
3. O que diz o Programa Nacional de Segurança do Paciente - 7 anos no ar
4. Natureza das falhas e erros na assistência à saúde - tem prevenção
5. Fatores contribuintes, humanos, interface homem-máquina - use os alertas
6. Competências do enfermeiro do Núcleo de Segurança - só um profissional
7. Sistemas de notificação, investigação e estatísticas - quantas plataformas
8. Disclosure - O que é? Quem pode realizar? Como fazer?
9. Comunicação, diálogo, mediação - paz na humanidade e conversa assertiva
10. Escolha o tema – você sugere. Utilize abaixo o canal comentários e deixe suas sugestões.

Para alinhar esse desafio, destaco algumas publicações caso você queira mergulhar mais nessa ciência, mas, além disso, quero mostrar a lógica conceitual adotada nos próximos boletins.

A Figura 1 a seguir, mostra um recorte temporal para você verificar quando aconteceram algumas iniciativas relativas à qualidade e segurança no Brasil e no mundo.

Fonte: Nascimento JC, Draganov PB, 2015.

Em relação aos incidentes e eventos adversos, a Figura 2 apresenta a classificação publicada.

Fonte adaptada: Mendes W. ProQualis Disponível em: https://proqualis.net/cultura-de-seguran%C3%A7a

A seguir, sugiro as publicações para você saber mais:

1 - To err is human. A patient safety documentary. Link do filme https://www.toerrishumanfilm.com/ tempo 2h38 Disponível em várias plataformas.
2 - Reis AT, Silva CRA da. Segurança do paciente. Cad. Saúde Pública  [Internet]. 2016  [citado  2020  Set  29] ;  32( 3 ): eRE020316. Disponível em: http://www.scielo.br/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S0102-311X2016000301002&lng=pt. Epub 12-Abr-2016.  http://dx.doi.org/10.1590/0102-311XRE020316
3 - Nascimento JC, Draganov PB. [History of quality of patient safety]. Hist enferm Rev eletronica [Internet]. 2015; 6(2): 299-309. Portuguese. Disponível em: http://here.abennacional.org.br/here/seguranca_do_paciente.pdf
4 - Reason J. Understanding adverse events: human factors. Quality in Health Care 1995;4:80-89 Disponível em: https://www.ncbi.nlm.nih.gov/pmc/articles/PMC1055294/pdf/qualhc00016-0008.pdf

Deixo aqui um canal aberto, para você trazer contribuições, tirar dúvidas e comentar algo. Trocarmos vivências e conhecimentos sobre segurança.

Comentários

O portal da Enfermagem não faz a moderação dos comentários sobre suas matérias, esse Espaço tem a finalidade de permitir a liberdade de expressão dos seus leitores, portanto, os comentários não refletem a opinião dos gestores. Apesar disso, reservamo-nos o direito de excluir palavras de baixo calão, eventualmente postadas.

Nenhum comentário enviado, seja o primeiro. Participe!