São Paulo, 29 de março de 2020
Home / Colunistas / Profissionais de saúde: Saúde, Vida e Morte

Estomaterapia | Profa. Dra Maria Angela Boccara de Paula

Profa. Dra Maria Angela Boccara de Paula - TiSobest Presidente da Associação Brasileira de Estomaterapia - Sobest Editora da Revista Estima Professora Doutora do Departamento de Enfermagem e Nutrição e Professora do Programa de Mestrado em Desenvolvimento Humano Universidade de Taubaté - Email: presidencia@sobest.com.br

+ postagens

Profissionais de saúde: Saúde, Vida e Morte

Trabalhar com pessoas é sempre desafiador, mas trabalhar com pessoas em situações gravíssimas de saúde é realmente um ato de muita coragem e determinação na vida e no cuidado. É acreditar que apesar de qualquer pesar a pessoa sob seus cuidados e seus familiares merecem toda atenção, assistência e acolhimento.

Sou enfermeira há 34 anos, trabalhei em diversas áreas: Da assistência primária até as Unidades de Terapia intensiva, porém, vivenciar o papel de familiar com esta experiência adquirida ao longo desses anos de profissão, me fez admirar mais e mais os profissionais de saúde. Ser profissional de saúde demanda muito, mas muito esforço e dedicação. Além da necessidade do conhecimento científico, este precisa ser atualizado, o que por si só exige da pessoa horas e horas de estudo, há também a necessidade de desenvolver habilidades técnicas para manipular os equipamentos que estão cada dia mais sofisticados e cheios de tecnologias, e para isso é necessário dedicar um pouco mais de tempo e esforço para dominar essas novas possibilidades de tratamento e cuidado, e ainda é necessário desenvolver habilidades técnicas para o manejo. E essa é só uma parte!

O que dizer do cuidado com aqueles que estão ao redor do leito e não sobre ele? Como é necessário desenvolver a empatia e o respeito com a dor do outro, com as limitações de entendimento e com os medos e inseguranças. Partilhar das dúvidas, mostrar-se seguro de suas condutas, que nem sempre são aquelas desejadas pelos entes queridos é de uma complexidade tamanha! Exige tanta força, tanto tato, tanto cuidado.

Ajudar a pessoa a morrer com dignidade é um trabalho cheio de respeito, auxiliar a família neste processo também. Entender a fragilidade e a linha tênue entre a vida e a morte não é tarefa simples.

Profissionais de saúde merecem ter condições de trabalho favoráveis, incentivos para estudar, merecem trabalhar com equipe multidisciplinar em qualquer nível de atenção à saúde, espaço para descansar, apoio psicológico para enfrentar o dia a dia estafante e atribulado, merecem ser dignamente remunerados e reconhecidos pela sociedade.

Profissionais de saúde são essenciais!

Comentários

O portal da Enfermagem não faz a moderação dos comentários sobre suas matérias, esse Espaço tem a finalidade de permitir a liberdade de expressão dos seus leitores, portanto, os comentários não refletem a opinião dos gestores. Apesar disso, reservamo-nos o direito de excluir palavras de baixo calão, eventualmente postadas.

Nenhum comentário enviado, seja o primeiro. Participe!