Portal da Enfermagem
Apoio Cultural:
Parâmetros Vitais

Nesta seção encontram-se os principais parâmetros vitais que denotam o estado clínico do paciente.




Escala de Coma de Glasgow
Colaboração: Elisangela Alves e Marisa Santos – São Paulo/SP
4/6/2009
A A A

A qualidade da consciência de um paciente é o parâmetro mais básico e mais crítico que exige avaliação. O nível de consciência de um paciente e de resposta ao ambiente é o indicador mais sensível de disfunção do sistema nervoso.


A escala de coma de Glasgow foi publicada oficialmente por Teasdale e Jennet em 1974, na revista Lancet, como uma forma de se avaliar a profundidade e duração clínica de inconsciência e coma.


Essa escala permite ao examinador classificar objetivamente as três principais respostas do paciente ao ambiente: abertura dos olhos, verbalização e movimento. Em cada categoria, a melhor resposta recebe uma nota. O escore total máximo para uma pessoa totalmente desperta é de 15. Um escore mínimo de 3 indica um paciente completamente não responsivo. Um escore geral de 8 ou menor está associado ao coma. Essa escala não é útil como um guia de avaliação de pacientes em comas prolongados, ou durante recuperação prolongada de lesão encefálica grave.

 

Escala de Coma de Glasgow                                      

 

Escore

Melhor Resposta de Abertura dos Olhos

 

Espontânea

4

Ao estímulo verbal

3

 Ao estímulo doloroso

2

Ausente

1

Melhor Resposta Verbal

 

Consciente e orientado

5

Confuso

4

 Palavras desconexas

3

Sons

2

Ausente

1

Melhor Resposta Motora

 

Obedece aos commandos

6

Localiza estímulos dolorosos

5

Retira  estímulos dolorosos

4

Reage com flexão anormal ( decorticação)

3

Reage com extensão anormal ( descerebração)

2

Sem resposta motora

1

 

 





Voltar Imprimir Indicar por e-mail
Cadastre-se

para receber nossos informativos >>>>>