Portal da Enfermagem
Apoio Cultural:
Dicas do Especialista

Dicas do Especialista busca apresentar aos internautas idéias de renomados colegas que possam contribuir com a prática de enfermagem.Aproveite para deixar comentários que possam promover uma discussão em torno do assunto.




Orientações para Estágio - Curso Técnico em Enfermagem

12/8/2010
Divulguem   |
A A A

O estágio é parte integrante dos currículos dos cursos de diversas áreas e é estruturado como atividade de aprendizagem profissional, realizado junto a pessoas jurídicas de direito público ou privado, sob responsabilidade e coordenação da instituição de ensino na qual estiver sendo executado. O estágio de enfermagem é realizado sempre junto aos clientes, em instituições de saúde.

 

O Dicas do Especialista do Portal da Enfermagem versa sobre o tema e expõe a legislação vigente, campo de estágio, documentação e outras informações pertinentes sob o ponto de vista da enfermeira Débora Maria Alves Estrela, Diretora da Escola de Enfermagem do Instituto de Ensino e Pesquisa (IEP) do Sírio Libanês, de São Paulo.

 

“Os estágios curriculares deverão seguir as legislações: Art. 82 da LDB 9394/96; Parecer CNE/CEB nº 16/99; Indicação CEE Nº 08/2000; Deliberação CEE 31/2003 revogada pela Deliberação CEE Nº 87/2009; Parecer CNE/CEB nº 35/03; Resolução CNE/CEB Nº 1/2004; Lei 11.788/2008; Indicação CEE N º 64/2007; Portaria Coren-SP/DIR/26/2007”, explica a enfermeira.

 

Em conformidade com Resolução CNE/CEB Nº 1/2004 o Estágio Profissional Obrigatório é aquele que deve ocorrer em função das exigências decorrentes da própria natureza da habilitação ou qualificação profissional, planejado, executado e avaliado à luz do perfil profissional de conclusão do curso.

 

Definição de Estágio profissional obrigatório - definido em função das exigências decorrentes da natureza do curso, e ou, como parte integrante do itinerário formativo, planejado, executado e avaliado em conformidade ao perfil profissional de conclusão para o curso.

 

Nas modalidades em que forem oferecidos, os estágios curriculares deverão contemplar situações de ensino-aprendizagem em conformidade com a proposta pedagógica do curso, que possibilitem o desenvolvimento e a formação de atitudes, a produção de conhecimentos necessários à pratica educativa, desenvolvimento de habilidades, valores e emoções necessários para o desempenho eficiente e eficaz de atividades requeridas pela natureza do trabalho (competência profissional, ou seja, para o exercício da profissão).

 

Por se tratar de uma atividade de natureza especial, o estagiário deverá ter 100% de freqüência, para que a carga horária seja integralmente cumprida. A freqüência deverá ser registrada na Ficha de Descrição de Atividades em Estágios que deverá ser diária.

 

As atividades de estágio deverão ser desenvolvidas de maneira responsável, com atitudes éticas e positivas. O estagiário leva consigo o nome da Instituição de Ensino e se faz necessário que cumpra as normas estabelecidas, que respeite os profissionais e clientes, seus pares e desempenhe as atividades com zelo e satisfação.

 

O registro das atividades diárias, assim como o planejamento deverão sempre ser vistos e revistos pelo Docente que supervisionará e acompanhará o campo onde as atividades serão desenvolvidas.

 

A Indicação CEE nº 08/2000 explicita ainda:

 “16.2.2. Considerando que o estágio profissional supervisionado em cursos de enfermagem se caracteriza como um momento por excelência de aprendizado profissional, onde ensaio e erro podem custar vidas humanas, a duração mínima a ser exigida, neste caso, em função da natureza da ocupação, não poderá ser inferior a 50% da carga horária mínima da respectiva etapa ou módulo de qualificação profissional, bem como da habilitação ou especialização profissional. O estágio não deve ser considerado aritmeticamente, como soma ou subtração de horas, mas sim, como complemento, em situação real de trabalho, da aprendizagem e da constituição de competências profissionais do aluno. É uma das formas assumidas pela prática profissional, que deve constituir e organizar todo o curso, módulo ou etapa e deve, claramente, estar em correspondência com os respectivos estudos e atividades curriculares desenvolvidos, visando às competências do profissional a ser formado”.

O estágio constante da estrutura curricular do Plano de Curso é obrigatório tem por objetivo principal propiciar aos alunos o aprendizado e a vivência profissional em situação real de trabalho, visa treinar os alunos nas técnicas de trabalho relacionadas aos objetivos dos conteúdos específicos a que se referem. Deve então, propiciar aos alunos a vivência de situações concretas de trabalho, onde poderão desenvolver uma postura profissional adequada.

 

Os campos de estágio devem oferecer as condições mínimas necessárias no que se refere a equipamentos, organização e aplicações técnicas. Além de beneficiar os clientes, a presença do docente e dos estagiários na instituição de saúde deve ser vista como um estímulo ao aperfeiçoamento deste.

 

A legislação específica exige que esse Estágio de Aprendizagem seja realizado com orientação e supervisão contínua e direta dos docentes/enfermeiros, no horário de estágio, o docente/enfermeiro deve dedicar-se exclusivamente ao atendimento dos estagiários. Além disso, tanto os docentes/enfermeiros com os estagiários deverão permanecer no campo de estágio, em horário dedicado exclusivamente a essa atividade, mesmo que sejam funcionários da instituição concedente. Esse docente é responsável direto por seu grupo de estagiários, devendo efetuar e assinar todos os registros correspondentes às atividades desenvolvidas.

 

Para a realização do Estágio, exigem-se os documentos abaixo mencionados e que integrarão as pastas individuais dos alunos:

.* Acordo de Cooperação com a Instituição de saúde fornecedora dos Campos de estágio;

.* Termo de Compromisso do aluno/ instituição de saúde;

.* Seguro de Acidentes Pessoais para os alunos;

.* Ficha de Acompanhamento de Estágio;

.* Relatório de Atividade de Estágio;

.* Ficha de Avaliação da Atividade de estágio.

As atividades de Estágio são planejadas por disciplina, verificando a programação do curso. A execução destes estágios é acompanhada pelos enfermeiros docentes e registrada, diariamente, no Relatório de Atividades de Estágio pelo aluno, para controle do cumprimento da carga horária e, principalmente, para garantir o exercício das práticas específicas e fixação das competências típicas da profissão.

 

O Relatório de Atividades de Estágio deverá conter:

* Identificação do estagiário;

* Identificação do Supervisor;

* Identificação do local do Estágio;

* Descrição das atividades desenvolvidas;

* Data e assinatura do estagiário e do Supervisor de Estágio.

 

E considerando a natureza especial das funções de Enfermagem, mesmo aqueles alunos que comprovarem o exercício profissional correspondente às funções de Técnico ou Auxiliar, não estarão dispensados do Estágio.

 

A avaliação do Estágio envolve apuração da freqüência e avaliação do aproveitamento coerente com a listagem das competências exigidas para a profissão.

A avaliação desses estágios deve ocorrer durante todo o processo, de forma contínua e global, abrangendo conhecimentos, habilidades e atitudes, mediante observação do comportamento dos estagiários e da análise dos registros da Ficha de Acompanhamento.

 

A avaliação do aproveitamento é um processo sistematizado, mediante a utilização de técnicas e instrumentais selecionados tais como: entrevistas, observação direta, estudos de caso, roteiros de estágio por disciplina e aplicação de instrumentais específicos de avaliação, que ensejam a obtenção das informações sobre o desempenho do aluno.

 

Importante frisar que a avaliação deverá ser feita em conjunto com o aluno (discente) e professores que o acompanharam no Processo Teórico-Prático.

 

As notas ou conceitos atribuídos podem ser descritos em itens, que podem ser classificados em:

I - Comportamento: Avaliar o cumprimento dos princípios éticos e morais que regem a vida profissional especificamente as que regem a conduta e o desempenho profissional do grupo de enfermagem, bem como normas Legais e Éticas no exercício da profissão; comprometimento com o desenvolvimento do trabalho, valorizando a iniciativa, criatividade e a capacidade do discente de reflexão crítica e interação com os colegas, professores e outros profissionais.

II - Conhecimento: Avaliar a aplicação dos conhecimentos técnicos de enfermagem inerentes a sua função de acordo com a Lei do Exercício Profissional, resgatando os conceitos de saúde mental e a relação teoria-prática.

III – Desempenho: Avaliar a capacidade do aluno na comunicação verbal, não verbal e

escrita, saber lidar com o sofrimento humano, receptividade nas orientações, aplicação   

das técnicas de comunicação terapêutica voltadas para a melhora do paciente, aplicação e execução das técnicas de enfermagem, entre outros.

* Verifique as avaliações anteriores antes de iniciar a nova avaliação, pois assim você terá subsídios para considerar a melhora ou não do desempenho do discente

* A postura do aluno nos campos de estágio deverá ser primorosa

 

Para estágio de aprendizagem, além das orientações podemos seguir algumas regras de conduta e apresentação:

 

Apresentação:

 

Uniforme: Branco – calça comprida, blusa, camisa ou camiseta com manga,

sapato branco de couro e Jaleco.

Obs.: É Proibido o uso de roupa transparente, curta ou decotada.

 

Mulheres: Cabelo preso, perfume suave, bijuterias em tom pastel e discretas, maquilagem suave.

 

Homens: Barba feita, cabelo curto, não usar brincos ou acessórios.

Obs.: É Proibido o uso de piercing. Todos deverão estar com unhas curtas, asseados e desodorizados.

 

Condutas:

1- Comparecer ao local de estágio com 10 minutos de antecedência. Após o horário e por relevante, o aluno entrará somente com autorização prévia do professor.

2- É proibido se ausentar do local de Estágio sem a comunicação prévia ao professor.

3- Não é permitida falta. Em caso de falta justificada conforme item do Sistema de Avaliação, Recuperação e Promoção, o aluno deverá fazer a reposição do estágio, fora do período letivo.

 

Estrela D. Orientações para Estágio [internet] 2010 [citado 2010 Dezembro 08]. Disponível em http://www.portaldaenfermagem.com.br




Fonte: Enfermeira Débora Maria Alves Estrela, Diretora da Escola de Enfermagem IEP


Comentários   Clique aqui para enviar seu comentário.


12/29/2010 - Rhayssa Hell Juazeiro-CE
Seria interessante vocês pulblicarem dicas para o estagiario.Como:O que se deve ser focalizado e atentado durante o estágioo que é importante anotar e etc.Elaborar um tira duvidas!



Voltar Imprimir Indicar por e-mail Comente está notícia

Cadastre-se

para receber nossos informativos >>>>>